Reangels-IFGEOOO!

A partir de agora estaremos incluindo informações..... GEOgráficas!!! Acompanhem o Blog, participem, contribuam! mais: elsaregis.ifgeooo! Cacoal-RO Brasil junho/2015 via aérea (eu estava lá! nos a r e s )

Apresentado a

28 de novembro de 2009

DESACORDO ORTOGRÁFICO- Regis Cooperfield


O herói continua empunhando o seu agudo mas a ideia não teve o mesmo êxito, portanto para com isso de acentuá-la, para que continuem te entendendo; o verbo também parou com o mesmo. Para mudar a pronúncia há que se ler a frase. Isolado escrito, não se sabe para que serve.
Para com isso! Quer me confundir?
Já não chega a maneira com que meus amigos lusitanos me escreviam direto e reto, com c incluído, eu comemoro a retirada disso, eles lamentam.
No próximo voo nada de usar chapéu.
Mesmo que a turma Europeia não aprove essa ideia, heroico seria o apoio, boia só quem não aprende e fica a ver asteroide ou navio melhor dizendo. Na Coreia, nem fizeram questão do acento desde a estreia, joia isso, menos na plateia, que ficou com paranoia feito uma jiboia, pensando numa assembleia contra o fato, ou seria o ato.
O pessoal de Portugal agora fará direta madrugada adentro.
Já o trema frequentemente faltava nos textos, até a linguiça no açougue já se apresentava sem há muito. Mas o som da pronúncia continua respeitado.
Sei que reformas são difíceis de entrar na cabeça, já passei por isso antes. Sou do tempo do cafezal, o grave caiu e tem gente que ainda o confunde com a crase, que nem acento é, mas isso é assunto a parte sem crase.
O pessoal dalém mar, com a deliciosa pronúncia original da língua, não acredita que houve um acordo ortográfico, entendem que foi mais um estupro e estão pensando em tirar o próprio assento da reta, desculpe o trocadilho, foi proposital.
Dou até razão aos donos originais da língua, já escrevi textos relatando isso, mas a causa é boa, gostaria que meus livros não precisassem ser revisados para estar disponível na Europa e na África.
O Brasil é o único país pan-americano que tem o português como língua pátria, observe como tem palavra que continua igual, outras até ganharam hífen.
Vou esquentar meu cafezinho no forno de micro-ondas, embora assim ficou com sabor diferente.
Voltei, continuando...
Oito países falam o português nos principais Continentes.
Então a melhor estratégia é continuar unidos e ter uma língua só, sem divisão.
Eu também amo a língua portuguesa, assim como os pioneiros. Gosto da norma culta e procuro aprender mais e mais. Já que a nossa língua é a mais técnica e com muitos pormenores. Entretanto cometo erros sempre.
Mesmo os que não creem, ou caso não se deem ao trabalho porque nao leem sobre isso, veem agora a necessidade disso, pois preveem possíveis enjoos de seus leitores com a nova norma.
Sorte que a baiuca não é mais frequentada, lembro-me da bocaiuva plantada em frente, cuja feiura por estar descuidada era igual a taverna.
Para piorar, ainda que se pela o pelo de tanto coçar, porém o polo muda, não sei para onde.
Sente-se, respire e tome um suco de pera, antes coa que fica melhor. Mas isso não acalma como maracujá.
Averigue bem, apazigue todos, se ele argui que não vai te ajudar, enxague você o copo que sujou.
Será que depois deste texto terei que fazer auto-hipnose, vou fazer no final uma auto-observação, não quero parecer anti-herói. Dizem que sou anti-imperalista, mesmo sem eu saber exatamente o que significa isso. Sou simples, dos que fica hospedados até em mini-hotel. Mas não estou aqui para fazer um autorretrato, essa matéria não é autossustentável, a minha autoanálise prova que o autocontrole fugiu do controle.
Escrevi tanto que palavras como antirracista, antissocial, antivírus, minidicionário, minissaia, minirreforma e ultrassom me soam esquisitas mesmo sem mudar a pronúncia.
Olhando pelo lado da evolução, é natural que um idioma se adapte em cada época.
Fazendo uma analogia, seria como perpetuar o computador 486 só porque esse modelo levou e trouxe o homem da Lua.
Qualquer telefone celular hoje (também conhecido por telemóvel) tem melhor performance.
O idioma para acompanhar a evolução vai se apropriando de novas palavras, enquanto isso conforme a globalização, regionalismos e neologismos se difundem.
Até o modo de falar e a pronúncia com sotaques diferentes vão se aglutinando.
Vamos discutir o assunto e defender nossos pontos de vista, mas temos que procurar um consenso, não podemos nos dispersar.
Postado por Regis Copperfield às 11:42 7 comentários Links para esta postagem
Marcadores: acordo ortografico

Nenhum comentário: