Reangels-IFGEOOO!

A partir de agora estaremos incluindo informações..... GEOgráficas!!! Acompanhem o Blog, participem, contribuam! mais: elsaregis.ifgeooo! Cacoal-RO Brasil junho/2015 via aérea (eu estava lá! nos a r e s )

Apresentado a

18 de março de 2010

A OCULTA PIRRAÇA - o que sabemos sobre ela?

Conforme está no Dicionário do Aurélio, (http://www.dicionariodoaurelio.com/dicionario.php?P=Pirraca)
Pirraca
s.f. Coisa feita por acinte, de propósito; desfeita; teimosia


A Pirraça é cometida de forma proposital por quem a utiliza. Mas, não teremos uma conotação psicológica, psiquiátrica ou mesmo um transtorno bipolar na pessoa que a utiliza como para sustentar seu ego, chamar a atenção ou querer seu espaço a todo custo?

Conhecemos alguns casos em que adultos, inconformados com a criação que tiveram na infância, descarregam em seus cônjuges, filhos, professores, pais.... toda a angústia das oportunidades que não tiveram ou que teimaram em ter.

Conforme relato de uma senhora, hoje com aproximadamente 50 anos de idade, o marido tinha o fazer pirraça como um comportamento normal. Todas as vezes que cobrava dos filhos alguma ação dizia: Eu faço isso por causa de sua mãe. Você tem que fazer isso por causa de sua mãe. Sua mãe fez isso então você faça o que eu mando. E assim ia. Como exemplo, um dia ele fez a filha de 4 anos limpar o chão da água da chuva enquanto dizia: Sua mãe que é culpada. Ela sai e deixa vocês para eu cuidar. Então, limpe esse chão.
O marido de outra conhecida mandava os filhos rabiscarem a parede porque não admitia a mãe ficar fazendo hora extra.
Em uma ocasião, com raiva de sua mulher que era musicista ir fazer uma apresentação no dia em que o homem de 30 anos queria ir ao shopping, ele mandou uma mensagem no bip dizendo que algo terrível teria acontecido com as crianças. Telys (nome fictício) deixou os aplausos, amigos, coquetel, ao final da apresentação e saiu em disparada para o shopping onde estariam. Chegando lá o rapaz estava numa loja de CDs e deixou as crianças no playland a sós. Assim que a viu, disse estar indo embora e saiu sem dizer onde estavam. Depois de muito procurar, ao estarem fechando o shopping foi chamada na administração onde as crianças estavam.
A desculpa que ela ouviu foram as crianças que falaram: O pai disse que não mandou você ir trabalhar no final de semana, que ele queria te dar uma lição e fez isso “só de pirraça”!

Conheço mulheres que não trabalham e deixam os maridos com os filhos no final de semana, e dizem: Faço isso só de pirraça por ele poder sair e eu não. Não quero que ele faça extra, então invento algo e o deixo cuidando das crianças.

Mais para frente, vemos crianças que não estudam “de pirraça” ou que riscam os CDs dos irmão “de pirraça” por que não era esse que queriam.

Mas o mais preocupante é a pirraça já na fase adulta quando desnorteia quem está ao lado e “poda as ações” de quem convive com o pirracento.

Já soube de caso em que o pai “seqüestrou” os filhos por uma noite, indo a um hotel sem avisar a mulher e família , fazendo a mãe chegar a ponto de procurar os filhos em delegacia, hospitais e IML por “pirraça”. Ele não queria que os filhos fossem artistas e os tirou de um ensaio musical indo passear com eles.

Assim vemos que algumas pessoas que se auto-mutilam “de pirraça” ou “por pirraça” como eles mesmo dizem e, se não dizem, agem de forma clara que é por vingança de algo que lhes sucedeu quando não queriam.

O pirracento nem sempre é manhoso. Muitas vezes ele é revoltado, chega a ficar dias, meses e anos sem dar uma palavra sequer a alguém que o fará lembrar algo desagradável ou quem pode o fazer sofrer de novo o que o traumatizou. Assim, faz de pirraça: Não quero casar mais, naquele lugar não vou, não falo mais com aquela pessoa, vou ser assim e acabou, ninguém tem nada a ver com isso, a vida é minha, nenhum homem(ou mulher) me agrada, vou morrer solteiro, vou virar monge, não gosto de crianças.....e assim vai-se perdendo o direito de viver bem e tirando de alguém o mesmo direito.

PESQUISA:

1-A pirraça pode ter um contexto psicopatológico?
2-Como se define um pirracento no meio social?
3-Há muitas pessoas prejudicadas pela pirraça?
4-Quem é mais prejudicado? O pirracento ou o pirraçado?
5-Por quais exemplos de pirraça você passou?
6-Tem idade certa para a pirraça?
7-O pirracento é plenamente justificado?
8-Qual a parte da medicina que trata a pirraça?
9-Você se considera pirracento(a)?
10-A pirraça tem cura?

Por regisangels - http://regisangels.blogspot.com


FIM DA PRIMEIRA PARTE.
Agradecemos por participarem desta pesquisa.
Assim que tivermos algumas questões respondidas daremos seqüência ao tema.

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu marido é muito pirracento, nos míninmos detalhes! Estou pra me separar assim que puder!Nem faço mais sexo com ele, não consigo entregar meu corpo a um marido que na verdade não conheço! Peguei nojo! Acho que ele tem sérios problemas psicológicos que vem do passado! Tudo, exatamente, tudo que eu peço pra ele não fazer, ele faz! E aquilo que peço pra ele fazer, ele não faz! Principalmente quando estou com arritmias e doente. Parece que nessa hora ele faz exatamente pirraça sem ter compaixão do meu estado de saúde! Um verdadeiro psicopata! Ele só trata bem, mulher mundana e tem raiva de mulher decente! Detesto essa coisa de terapia de casal, é claro, mulher sensata cái fora! A burra procura gastar dinheiro com essas psicólogas que só querem dinheiro e que são infelizes também em seus casamentos muitas vezes.

Marina Guimaraes disse...

Meu pai está louco, não para de fazer pirraça além de grosso e rebaixar as pessoas q convivem com ele,nao dá para conviver com esse tipo de pessoa ,nada e nem ninguém muda ele é extremamente estressante ficar por perto.