Reangels-IFGEOOO!

A partir de agora estaremos incluindo informações..... GEOgráficas!!! Acompanhem o Blog, participem, contribuam! mais: elsaregis.ifgeooo! Cacoal-RO Brasil junho/2015 via aérea (eu estava lá! nos a r e s )

Apresentado a

28 de dezembro de 2012

Psicologia Feminina- Crise na feminilidade- do livro "Complexo de Cinderela" - Colette Dowling.

Há uma nova crise na feminilidade: O conflito sobre o que é e o que não é" feminino" impedindo muitas mulheres de funcionarem de maneira bem integrada e feliz. Há anos a feminilidade vem sendo associada _mais: identificada - com dependência. Sucumbindo ao que chama-se "O Pânico do Gênero Feminino"b as mulheres temem que um comportamento independente seja não-feminino. Podemos não chegar a visualizá-lo como masculino; ao mesmo tempo, porém, não o sentimos como sendo feminino.  A terrível confusão que as mulheres experimentam em relação à feminilidade relaciona-se intimamente com a escolha de não vivermos com nossas mães. Os psiquiatras têm verificado que quanto mais confinadas e dependentes são nossas mães, maior será nossa ansiedade com relação à adoção de atitudes e comportamentos diversos. "A mãe que se auto-anula, sofre em silêncio,m ainda que diga à filha: não se deixe aprisionar como eu, lute por alguma coisa, pode entretanto sentir-se ressentida e ameaçada pelo fato de sua filha não imitar seu papel auto-restritor (Alexandre Symonds).......é comum a tendência feminina a tentar resolver os próprios problemas modificando o rumo das coisas externas: (casando-se ) ou (separando-se) , mudando de emprego, mudando de casa, associando-se a um sindicato ou lutando pelos direitos da mulher. Entretanto o fato é que, caso não haja resolvido seus conflitos relativos à dependência, sua vida nunca mudará em função de ter achado o homem "certo". Seu trabalho pode bem aliviar seu senso de isolamento. Mas nenhuma dessas modificações poderá desatar o nó subjacente a atitudes confusionistas e autodestrutivas.
As mulheres que desejem começar a se sentirem melhor a respeito de sim mesmas devem partir da confrontação com o que ocorre dentro delas...devem reconhecer o grau em que o medo governa suas vidas.
O medo , irracional e caprichoso - um medo sem qualquer relação com capacidades ou mesmo com a realidade - é epidêmico entre as mulheres de hoje. Medo de ser independente (que poderia implicar em acabarmos sozinhas e desamparadas); medo de ser dependente (que poderia implicar em sermos engolidas por algum outro dominador); medo de ser competente e boa no que se faz (que poderia implicar em termos que continuar a ser boas no que fazemos; medo de ser incompetente (que poderia implicar em termos que continuar a sentir-mo inúteis, deprimidas, inferiores).
O medo é uma armadilha presente em todos os estágios da vida da mulher, desde que se torna adolescente e desejosa de exercer atração sobre os homens. Armadilha porque ela talvez não consiga atrair o homem e , por outro lado, talvez o consiga, o que irá aprisioná-la e limitá-la pelo resto de sua vida.
As mulheres não se libertarão enquanto não pararem de temer. Nós não começaremos a experimentar uma real mudança em nossas vidas, uma emancipação real, até iniciarmos o processo - quase que de lavagem cerebral-  de diluição das ansiedades que nos impedem d nos sentirmos competentes e inteiras.
As mulheres mantêm sua necessidade de dependência muito além do ponto de desenvolvimento em que tais necessidades são normais e sadias. .... a dependência se enterra profundamente no centro de nosso relacionamentos com os maridos, amigos e até filhos. Grande parte do tempo - para várias de nós, todo o tempo nossa má vontade em erguer-nos  sobe nossos próprios pés passa despercebida porque é esperada. As mulheres são seres relacionais. Dedicam-se a cuidar, e necessitam de cuidados. Isso, aprendemos por tantos e tantos anos, é a natureza feminina.
E embora ela nos mutile, não a questionamos...
fonte: Complexo de Cinderela" - Colette Dowling.- editora melhoramentos

27 de dezembro de 2012

TOMA UM CAFÉ CONTIGO MESMO - Dr. Walter Dresel.

O Caminho para o triunfo torna-se solitário porque a maioria dos homens não está disposta a enfrentar e vencer os obstáculos que nele se escondem. A capacidade de dar esse último passo quando você está esgotado é a qualidade que separa os vencedores dos demais corredores.(Edward Le Baron)

Convenhamos que é mais fácil falar do êxito, dos triunfos e das alegrias do que mergulhar nas trevas do fracasso e da dor que este nos provoca...Uma experiência valiosa é viver na própria carne o que significa cair o mais baixo e perceber que não encontramos o caminho, que tudo está escuro e a esperança se desvanece até que um raio de luz nos indica aonde temos que ir para ser protagonistas da nossa reconstrução. O fracasso nos torna mais humildes, mais reflexivos e mais permeáveis a escutar aqueles que têm mais Sabedoria do que nós.
O tempo todo, entretanto, tentamos nos proteger dos fracassos como se estes fossem uma doença infecto-contagiosa, e transmitimos esse sentimento para aqueles que nos cercam. A vida muitas vezes não nos dá oportunidade de parar para pensar se podemos ou não ir em frente. Você decide o que faz: Ou fica aí parado, chorando e sofrendo por sua má sorte, ou, ao contrário, faz algo. E não importa o quê: o simples fato de pensar em falar com alguém, consultar alguém, pedir um conselho, já significa uma mudança positiva, porque abre seus olhos para um horizonte de alternativas.
Quando tomamos consciência de que estamos atravessando uma situação que vivemos como um verdadeiro fracasso, sofremos um golpe muito duro, que abala nossa identidade, pois nos sentimos destruídos, desgostosos e com um misto de culpa e impotência.
É como se uma bomba houvesse explodido perto de nós, deixando-nos atordoados pelo estrondo e pela confusão. A primeira coisa que recebe o impacto e o dano é a nossa auto-estima, que se vê subitamente perturbada por um fato que em princípio não conseguimos explicar e para o qual não encontramos justificativa.
Geralmente recordamos o princípio dessa travessia como um momento de grande instabilidade emocional, onde todos os nossos esquemas preconcebidos quanto à nossa segurança exterior caem com estrépito, dando lugar ao início de um percurso em que vamos subindo por uma escada que nos porá em contato com a nossa reconstrução como seres valiosos para a vida....A reação natural é agir e tomar decisões que se contraponham à injustiças da qual fomos objeto, sendo habitual cometermos grandes equívocos por agirmos de acordo com o que sentimos e não de acordo com o que é melhor para nós, dada a situação que estamos atravessando.
O mais aconselhável neste primeiro degrau é ficar o mais quieto possível e tentar compreender e conseguir que os outros nos compreendam. O que certamente não precisamos é de conselhos de como esta ou aquela pessoa saiu de uma situação similar, ou que nos digam que com boa vontade tudo se arranjará no futuro. Nesses momentos não estamos em condições de avaliar se o que aconteceu conosco é de maior ou menor envergadura do que o que aconteceu com outras pessoas. Para nós, trata-se de cem por cento de NOSSA dor, e temos de assumi-la dessa maneira.
O que todos sentimos diante de uma grande perda é a necessidade de contenção, de que entendam a nossa contrariedade pelo que aconteceu. Acima de tudo, precisamos perceber que alguém consegue acompanhar a nossa ira, a nossa frustração e a nossa impotência, sem nos dar conselhos que não estamos em condições de processar, e sem julgar a nossa culpa ou a nossa inocência com relação aos fatos em questão.
Diante desse impacto inicial, o que se impõe é dar rédea solta ao nosso "eu" ferido e esperar que a dor chegue a seu ponto máximo e logo comece a diminuir, dando lugar à possibilidade de ascender ao segundo degrau, que é enfrentar-se com os temores e tremores.
"fonte : livro Toma um café contigo mesmo- tradução de Magda Lopes- Editora Planeta"

24 de dezembro de 2012

COZINHA DA TEKA - FELIZ 2013!


2013 vem aí....
As famílias se reúnem aproveitando as "folgas".
É hora de  JUNTAR AS PANELAS e fazer o almoço ou jantar bem gostoso.
Aqui Juntamos Panelas na casa de meu irmão. Minha cunhada Maisa é excelente cozinheira e os anos novos são MUUIIITTOOO deliciosos. E família unida, é realmente família feliz.

Desta vez trazemos dicas de "Especialistas" . Uns encontrados on line, caso das "Receitas Sadia" .
http://www.youtube.com/receitassadia

Outros que já são correspondentes, como a Nestlè com você - que envia a revista de recitas durante o ano para quem se cadastrar. Um show!

http://www.nestle.com.br/comvoce

http://www.nestle.com.br/site/cozinha/receitas.aspx

Mas quem quiser o serviço de um "chef", apresento-lhes o João Eugênio - de Recife - e no meu face book. O menino é um astro, acreditem!

Eu, por enquanto estou curtindo minha "panificadora caseira" - ela é da Britânia e estou curtindo D + .
Em 2 dias já fizemos: Pão francês, de Alho, Pãonetone, de cereais...

A dieta? Retorno só em Janeiro, após as festas, conforme disse o Doutor ....Já que teremos que refazer os exames de colesterol... mas eu não exagero, não, só experimento  kkkkk...

Para não perder o costume, vai uma receitinha básica das pesquisas da  "Cozinha da Teka", desejando um "delicioso" ano novo a todos!


BONITO ASSADO 

Ingredientes
  • 1 bonito
  • 1 limão
  • 1/2 xícara (chá) de alecrim picado
  • 1 colher (sopa) de ervas finas
  • 3 colheres (sopa) de mostarda
  • 3 dentes de alho socados
  • 200g de manteiga com sal
  • Sal a gosto
Modo de preparo
  • Tempere o peixe com sal e limão e reserve.
  • Em um recipiente, misture a manteiga, o alho, a mostarda e o alecrim e as ervas finas.
  • Passe essa mistura em volta e por dentro do peixe, fazendo alguns cortes nas laterais para o tempero penetrar.
  • Enrole o peixe 3 ou 4 vezes com papel alumínio.
  • Se o peixe pesar 2kg, asse em forno a 180º por 55 minutos.
  • Caso seja pequeno, asse por 35 minutos.


Fonte: 

http://www.comidaereceitas.com.br/peixes/bonito-assado-com-ervas-e-mostarda.html#ixzz2Fw7UGjz5


************************************************************************************************************

23 de dezembro de 2012

FELIZ 2013 ! Que Deus esteja nos corações. Que 2013 seja muito melhor.

Que Deus esteja nos corações.
Que 2013 seja muito melhor.
Cheio de novidades, amor, respeito e confiança entre os casais.
As crianças sejam protegidas, ensinadas e amadas de verdade.
Os animaizinhos sejam cuidados com carinho e protegidos também.
Que os noivos e namorados se respeitem, sejam firmes em suas decisões, tenham objetivos alcançados a dois.
Que os professores tenham alunos respeitadores e que desejem aprender a matéria.
E os alunos tenham professores que queiram ensinar a matéria.
Que as famílias estejam unidas, no amor de Deus, na caridade Cristã, na moralidade necessária, na verdade inabalada, no respeito mútuo, na aceitação das diferenças, na construção de uma história, no desapego às dores passadas, na confiança de um futuro mais feliz, na compreensão aos idosos, na aceitação aos jovens.
Que os dirigentes, governantes, líderes, trabalhem para o bem, pelo bem e com o bem, a favor dos que neles confiaram.
Que os artistas sejam vistos, aplaudidos, reconhecidos como artista e seres humanos que são, com as mesmas dores e dificuldades dos que não são. Com o mesmo desejo de crescer, vencer, ser feliz.
Que os amigos sejam amigos verdadeiros, ajudadores, confidentes, sinceros, amados, abraçados.
Que a música seja expandida, conhecida e reconhecida. Vista e revista. Aprendida e executada. Divulgada e aplaudida.
Que orações sejam mais e mais elevadas aos céus, hinos sejam entoados e a fé seja multiplicada.
E você possa dizer:
Com Deus eu venci!.
Que Deus esteja nos corações.
Reang

Um Ano de Festa

21 de dezembro de 2012

Era Verdade...: Sindrome do Peter Pan

Era Verdade...: Sindrome do Peter Pan: A Síndrome de Peter Pan foi aceita em psicologia desde a publicação de um livro escrito em 1983 “The Peter Pan Syndrome: Men Who Have Never ...



PsicologiaEsta síndrome caracteriza-se por determinados comportamentos, imaturos em aspectos comportamentais, psicológicos, sexuais ou sociais. Segundo Kiley, rasgos de irresponsabilidade, rebeldia, cólera, narcisismo, dependência, negação ao envelhecimento.

Leia mais: http://eraverdade.blogspot.com

COMPLEXO DE CINDERELA


fonte: http://www.cultura.trd.br/index.php/emidio-lista-de-artigos/249-complexo-de-cinderela

O “complexo de Cinderela” é um termo decorrente de um personagem de contos de fada e que consiste num desejo psíquico e emocional de certas mulheres de livrar-se de suas responsabilidades básicas, tentando para isso encontrar alguém que se disponha a sustentá-las e protegê-las material e moralmente.

Vivem como se estivessem a esperar a figura de um “príncipe” imaginário, quase sempre projetado para o casamento, o que não raras vezes leva a decepções ou frustrações afetivas, quando o namorado, noivo ou cônjuge não atende suas expectativas e ansiedades.

Também os homens podem ser portadores do complexo de Cinderela. Ele pode ocorrer tanto nas mulheres quanto nos homens cujo psiquismo feminino esteja, acentuadamente, voltado ao desejo da proteção afetiva que lhes possibilite tanto a ajuda quanto a sustentação em suas atividades. O complexo de Cinderela pode ser prejudicial ao desenvolvimento psicológico e ao equilíbrio emocional, quando decorre da ociosidade, dos medos ou fobias, causados por mágoas, frustrações, ressentimentos, desejo de vingança ou incompreensão da realidade da vida.

O complexo de Cinderela pode levar uma pessoa a projetar um modelo afetivo inexistente, Todavia nem todas as pessoas que assim procedem são portadoras do complexo de Cinderela. No entanto, é freqüente que homens e mulheres projetem um modelo de perfeição física, intelectual e moral naqueles a quem buscam se ligar afetivamente ou idealizem alguém que atenda a todas as exigências de perfeição para se casarem.

De modo geral, o modelo afetivo projetado para a desejada satisfação afetiva causa decepções. É possível que esse modelo projetado seja encontrado em parte, aliado a outras características que venham a surpreender, de tal modo que seja possível que os dois possam vir a estabelecer uma afeição sincera.

É possível perceber no ente querido o que é real e o que é imaginário, mesmo que as pessoas busquem projetar a sua melhor imagem para persuadir ou impressionar aqueles com quem desejam estar ligadas afetiva ou socialmente. Através da observação criteriosa, da intuição ou da convivência, é possível compreender a natureza íntima de alguém, perceber características positivas e negativas, potencialidades e limitações intelecto-morais, evitando-se amarguras, desilusões, angústias e traumas psicoemocionais, além do impulso de condenar, julgar ou agir precipitadamente.

11 de dezembro de 2012

Parabéns, Orquestra Pinheiros no Museu da Casa Brasileira!

Pessoal, Parabéns a todos pelo belíssimo espetáculo de domingo passado no Museu da Casa Brasileira!Mais uma vez o ambiente, o publico e  a oportunidade contribuíram para talvez a melhor apresentação de Natal que já fizemos, a mais harmônica e equilibrada, ao mesmo tempo firme e emocionada.Mais uma vez batemos recorde de publico no Museu com 550 pessoas! E todas foram sendo conquistadas pelo nosso programa, a ponto de se emocionarem profundamente , de alegria – todos, nós e o público ganhamos o nosso presente de Natal!Agradeço a todos, pelo empenho, confiança e dedicação que ofereceram para a realização do espetáculo tão bonito: À Carmelita de Moraes pelo convite sempre amável e recepção tão carinhosa, ao Claudio (Claudinei Pucci) do ECP que se desdobra para nos atender e ajudar, ao Coral do ECP e a Orquestra Pinheiros que se entregam completamente ao repertório, e ao nosso convidado Walter Weisflog pelo brilho que nos presenteou. No próximo sábado, vamos fazer bonito também no CCR/ECP e finalmente no domingo a realização da Missa Solene e Concerto de Natal no Santuário de Nsa Sra de Fátima (onde homenagearemos também à memória da nossa Maria do Carmo Leme por ocasião de 1 ano de falecimento – 16/dez/2011 – 16/dez/2012).

Por
Maestro Murilo Alvarenga

MUITO SUCESSO A TODOS EM 2013, COM MUITOS AMIGOS!!!

O Sucesso consiste em não fazer Inimigos

Nas relações humanas no trabalho, existem apenas 3 regras:

Regra número 1:

Colegas passam, mas inimigos são para sempre. A chance de uma pessoa se lembrar de um favor que você fez a ela vai diminuindo à taxa de 20% ao ano. Cinco anos depois, o favor será esquecido. Não adianta mais cobrar.

Mas a chance de alguém se lembrar de uma desfeita se mantém estável, não importa quanto tempo passe.

Exemplo: Se você estendeu a mão para cumprimentar alguém em 1999 e a pessoa ignorou sua mão estendida, você ainda se lembra disso em 2009.

Regra número 2:

A importância de um favor diminui com o tempo, enquanto a importância de uma desfeita aumenta. Favor é como um investimento de curto prazo. Desfeita é como um empréstimo de longo prazo. Um dia, ele será cobrado, e com juros.

Regra número 3:

Um colega não é um amigo. Colega é aquela pessoa que, durante algum tempo,parece um amigo. Muitas vezes, até parece o melhor amigo. Mas isso só dura até um dos dois mudar de emprego. Amigo é aquela pessoa que liga para perguntar se você está precisando de alguma coisa.

Ex-colega que parecia amigo é aquela pessoa que você liga para pedir alguma coisa, e ela manda dizer que no momento não pode atender.

Durante sua carreira, uma pessoa normal terá a impressão de que fez um milhão de amigos e apenas meia dúzia de inimigos. Estatisticamente, isso parece ótimo. Mas não é!

A 'Lei da Perversidade Profissional' diz que, no futuro, quando você precisar de ajuda, é provável que quem mais possa ajudá-lo é exatamente um daqueles poucos inimigos.

Muito cuidado ao tentar prejudicar um colega de trabalho;

Amanhã ou depois você pode depender dele para alguma coisa!

Portanto, profissionalmente falando, e "pensando a longo prazo, o sucesso consiste, principalmente, em evitar fazer inimigos.

Porque, por uma infeliz coincidência biológica, os poucos inimigos são exatamente aqueles que têm "boa memória.

"Na natureza não existem recompensas nem castigos.

Existem consequências."

Abraços

do amigo Professor Caldeira.



recebido por e.mail.





18 de outubro de 2012

Reangels: Comunidade ADV / PROJETO CRIANÇA FELIZ

Reangels: Comunidade ADV / PROJETO CRIANÇA FELIZ: A Comunidade ADV como colaboradora do PROJETO CRIANÇA FELIZ convida seus diretores, monitores, voluntários, associados e filiados ...

Comunidade ADV / PROJETO CRIANÇA FELIZ








A Comunidade ADV como colaboradora do PROJETO CRIANÇA FELIZ convida seus diretores, monitores, voluntários, associados e filiados a DOAREM brinquedos, doces e alimentos para realização desse evento.




As doações serão recebidas no Ponto de Apoio de Vila Sabrina, na Rua do Violão, 37 ou em qualquer outro Ponto de Apoio participante, ligue e encontre o endereço mais próximo: 4063-1419 (FIXO)



O Ponto de Apoio de Vila Sabrina está sendo instalado e por esse motivo o PROJETO CRIANÇA FELIZ 2012 desse local ainda não constou da programação normal de eventos. Aproveitamos para saudar sua diretora Bruna Rodrigues, que com a sua garra e amor, possibilita esse importante evento local. Não se esqueça de curtir a página do Face.

Postado por Regis Copperfield às 15:23     http://regiscopperfield.blogspot.com.br/2012/10/a-comunidade-adv-como-colaboradora-do.html

9 de outubro de 2012

Mundo Corporativo - por e.mail



Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho.
A formiga era produtiva e feliz.
O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão.
Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.
A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.
O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.
A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida.
Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!
O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial.
A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.
A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima.
Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.
A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía :
Há muita gente nesta empresa!!
E adivinha quem o marimbondo mandou demitir?
A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida.


ROSAS

"Os homens cultivam cinco mil rosas num mesmo




jardim e não encontram o que procuram. E, no entanto,



o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa."



Antoine de St. Exupery

2 de outubro de 2012

ME DÁ UM AUTÓGRAFO? 5- RITTA DANTAS

RITTA DANTAS - Como ela mesma cita em seus blogs: Um átomo na constituição do Universo; um átomo consciente de sua existência e da sua responsabilidade. Vive no Planeta Terra, seu verdadeiro lar, juntamente com toda sua família – a humanidade.
 E ainda mais: é fiel aos amigos, ativa e responsável com seus deveres; amante incondicional da Natureza, da Criação, a quem, dentro de suas possibilidades e capacidade, respeita e protege.
Acima dos 70 anos de idade, o que não lhe confere de forma alguma o direito MUITO MENOS VONTADE de ser velha, implicante, resmungona, antes cheia de vitalidade, boa vontade, força, garra e perseverança, me deu a satisfação de ser sua amiga. Como me disse: _ Querida você continua cada vez mais linda!... Quando nos veremos? Estou com saudades. Te acompanho sempre, vejo seu trabalho, aprecio seus sentimentos.... mas... você me conhece... gosto de conversar...
Beijos. Te admiro muito.
Assim, gostando de conversar, nos conhecemos por ocasião do trabalho da Subprefeitura de Parelheiros nas reuniões onde éramos conselheiras: Agenda 21, Cultura de Paz, APAS, CONSEG, e trabalhos sobre meio ambiente no Posto de Atendimento ao Turista e com O Solo Sagrado do Guarapiranga. 
A Ritta, que morava  numa casa "Ecologicamente Correta" levou seu conhecimento para nossas reuniões. Hoje sua casa é um local de encontros ambientais e de divulgação de "receitas" para a melhorias de nosso planeta.
Nos tornamos amigas, pelas afinidades e carinho entre nós.
Acompanhei suas alegrias e tristezas nos momentos de dor (de seu bichinho de estimação), de perda (de seu tão amado esposo), de angústias (ocasionadas pelo desmatamento), pela saudade (por conta de nosso distanciamento). Ela acompanhou meu trabalho (na Subprefeitura), minha correria com os filhos (ainda adolescentes e em 3 escolas) , minhas preocupações com os Conselhos (as mudanças de Gestões) .
Mas, ainda ontem nos falamos para eu parabenizá-la por ser a pessoa tão experiente que já conheci.
http://rittadantas.blogspot.com.br/
http://cssiadantas.blogspot.com/

Ritta Dantas, querida, ME DÁ UM AUTÓGRAFO?


ME DÁ UM AUTÓGRAFO? 4 FRANCESCO ETTORE BARATTO

O ano é 2012 e o local, Anfiteatro na Ala da Maternidade do Hospital Israelita Albert Einstein, onde médicos - músicos e convidados ensaiam em uma orquestra regida pelo então maestro Nasari Campos.
Durante o intervalo começo a conhecer os participantes visto ser nova no local. Entre eles, um dos violinistas, aquele que sempre afinava meu violino - para ganhar tempo e garantir um ensaio perfeito.
Perfeição ! Essa é a palavra mais correta para se utilizar quando nos referimos a FRANCESCO ETTORE BARATO: Atualmente contando seus 72 anos de idade, completados em outubro, podemos dizer que é um idoso na idade mas um experiente na vivência!
Italiano de Valdobbiadene, iniciou seus estudos aos 12 anos de idade, sempre abraçado a seu violino, faz soar uma afinação imprescindível.
Tive a honra de ser sua aluna e, criada com Europeus, sempre fui disciplinada o suficiente para entender a disciplina exigida em suas aulas. Um tom é um tom, não meio. Aqui falta um tempo como que só um pouquinho, mas a nota certa é essa.  Porque levantar os dedos? Não tem necessidade. Ainda em minha insistência ouvia: Ah! se eu pudesse colava seus dedos uns nos outros. Eu brincava: vamos engessar a mão nesta posição?
_ A técnica é uma mecânica...Vamos....novamente,  e novamente, e outra vez...
E tive ainda a honra de ser uma das pessoas que divulgava seu trabalho: Apresentações em seu melhor estilo. Em eventos nobres, espaços especiais, comemorações e recepções.
Ex-fundador da empresa "violinos de São Paulo", atual responsável pelo  "BIADENE" - grupo musical, corre o mundo em suas apresentações.
Acompanhei-o em algumas de suas atividades, e que delícia ouvir a limpidez na execução musical que ele faz em seu violino (e mesmo na viola que ensaia no Clube Pinheiros). O instrumento é uma parte de seu corpo - uma extensão de seus braços, digamos. Só descansa quando no estojo nos intervalos de uma ou outra apresentação.
Mas não é só a perfeição de sua execução musical que o faz ser diferente. Sua personalidade marcante, sua preocupação constante com a evolução de seus alunos é admirável.
Lembro-me de que, quando ainda sua aluna, tive uma inesperada "visita" ao um dos grupos de música onde estudava. Ele simplesmente se colocou numa posição estratégica de onde podia ver "TODOS" os movimentos de arcadas e dedilhados que executávamos. Anotou tudo "na mente" e quando terminou o ensaio me passou uma "sabatina" de atuação. Não parou aí: Acompanhou meus ensaios em outra orquestra, me forneceu material suficiente para melhor execução da música e então, um dia, sentou-se ao meu lado e me orientou sobre não abarcarmos o mundo com as mãos. Música precisa dedicação. Dedicação às técnicas, ao estilo, aos detalhes, tempo, tempo e tempo para estudar; estudar SEMPRE, a todo momento possível, não ser relaxado, levando de qualquer maneira. A música é sublime, é uma arte que é para poucos então deve ser bem apresentada.
Ainda somos colegas de orquestra o que me faz, sempre que preciso, aprender um pouco mais.
O Professor FRANCESCO é de um temperamento tranquilo, prestativo, diligente, dono de uma sabedoria extrema, conhece de tudo um pouco mas é exigente ao extremo em suas cobranças de disciplina musical. Isso o faz ser essa pessoa incansável na manifestação de seu amor à música.
Senhor de uma família admirável de músicos, com sua terceira geração se destacando nos melhores grupos musicais. Pai dedicado, amigo prestativo, músico eficiente.
Por esse motivo acreditamos merecer um espaço em nossa galeria. - ME DÁ UM AUTÓGRAFO?

Vovó Cibernética: REFLEXÃO Á TERCEIRA IDADE

Vovó Cibernética: REFLEXÃO Á TERCEIRA IDADE: Idosa é a pessoa que tem muita  idade.       Velha é a pessoa que  perdeu a jovialidade. A idade causa dejeneração das  células. A  ve...

SOBE A PESSOA IDOSA

Em dez anos, mundo terá mais de 1 bilhão de idosos, diz ONU


Relatório recomenda que países se preparem para mudança em perfil demográfico e aponta mitos sobre terceira idade.


LEIA MAIS: 

 http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/10/em-dez-anos-mundo-tera-mais-de-1-bilhao-de-idosos-diz-onu.html

Memórias de uma Desconhecida: Qual o valor de um amigo?

Memórias de uma Desconhecida: Qual o valor de um amigo?: Qual o valor de um abraço? Qual o valor de um sorriso? Qual o valor de nossas melhores recordações? Qual o valor de um amigo? Nem o dinh...

14 de setembro de 2012

SOBRE A VÍRGULA



Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI

(Associação Brasileira de Imprensa).


Vírgula pode ser uma pausa... ou não.

Não, espere.

Não espere..


Ela pode sumir com seu dinheiro.

23,4.

2,34.



Pode criar heróis..

Isso só, ele resolve.

Isso só ele resolve.



Ela pode ser a solução.

Vamos perder, nada foi resolvido.

Vamos perder nada, foi resolvido.



A vírgula muda uma opinião.

Não queremos saber.

Não, queremos saber.



A vírgula pode condenar ou salvar.

Não tenha clemência!

Não, tenha clemência!



Uma vírgula muda tudo.

ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.





Detalhes Adicionais:



SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.





* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...

* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM........





10 de setembro de 2012

Jornada Fotográfica O Bairro de Perus

Caros amigos,




Envio a programação da Jornada Fotográfica de setembro:



Jornada Fotográfica O Bairro de Perus

Coordenação: André Douek



Quando: Sábado, 15 de setembro de 2012

Das 9h às 12h: Saída Fotográfica (aberta para todos os inscritos)

Das 12h às 14h: Almoço

Das 14h às 17h: Seleção e Edição das Imagens (20 vagas definidas por sorteio no dia da Jornada)



Onde: Ponto de encontro na Estação Júlio Prestes da CPTM – Praça Júlio Prestes, 148 – Bom Retiro



Quanto: Atividade Gratuita; as despesas com laboratório e alimentação são por conta de cada participante



Inscrições: até 13/9



Dúvidas e informações: http://andredouek.blogspot.com ou pelo telefone (11) 99113-5311 com André Douek



INSCREVA-SE AQUI: http://bit.ly/Q1Rpsp



Um abraço,



André Douek

11 99113 5311

andredouek@uol.com.br

http://andredouek.blogspot.com

http://twitter.com/andredouek

http://facebook.com/jornadafotografica

11 de agosto de 2012

4 de julho de 2012

Jornada Fotográfica do Museu da Cidade de São Paulo - André Douek



O Bairro da Penha

Descubra o Patrimônio Histórico de sua Cidade
Coordenação: André Douek

Quando: Sábado, 07 de julho de 2012
Das 9h às 12h: Saída Fotográfica (aberta para todos os inscritos)
Das 12h às 14h: Almoço
Das 14h às 17h: Seleção e Edição das Imagens (20 vagas definidas por sorteio no dia da Jornada)

Onde: Ponto de encontro na Estação Penha do Metrô – Av. Conde de Frontin, s/nº – Penha

Quanto: Atividade Gratuita; as despesas com laboratório e alimentação são por conta de cada participante

Inscrições: Enviar nome, e-mail e telefone para: andredouek@uol.com.br, até 5/7

Informações: http://andredouek.blogspot.com ou pelo telefone (11) 9113-5311 com André Douek

28 de junho de 2012

ME DÁ UM AUTÓGRAFO? - 3 ELZA GEHRTI

ELZA GEHRTI foi minha avó-mãe. Quem me criou desde que nasci já que mamãe estava doente. Aos meus 3 anos de idade, com a morte de minha mãe ela assumiu a mim e a meu irmão.
Mulher forte, nunca  escondeu ser minha avó e que estava no lugar de minha mãe. Nunca me fez sentir coitadinha por não ter mãe. Avó, mãe, pai, me ensinou a ler e escrever aos 5 anos de idade. Quando entrei no primeiro ano a professora se espantou: Onde você aprendeu a fazer seu nome e a ler desse jeito? Minha avó, eu dizia toda orgulhosa. Sempre teve vontade de ter filhos formados. Ela era formada, formou as duas filhas, nos colocou na escola e sustentou a situação até a faculdade. Daí para frente nós continuariamos com os próprios recursos.
Brava, séria, sistemática, gostava de que aprendêssemos muitas coisas só olhando. Depois nós tirávamos as dúvidas. Aí nos ensinava os detalhes, com paciência.
Mulher forte. Suportou a ausência do marido por 20 anos até que, quando soube de sua existência ele já havia falecido em torno de uns 5 anos.
Suportou a perda de minha mãe, que faleceu aos 28 anos de idade deixando 2 filhos ( 5 e 3 anos) .
Suportou a perda de 2 sobrinhos, filhos de suas irmãs, muito queridos e que cresceram junto a suas filhas.
Suportou o segundo marido, que adorava umas biritas e gafieira, fazendo sua comida na hora certa, lavando suas roupas...
Cuidou dos 2 netos até casarem e terem sua própria família.
Amava música e programas musicais.
Não deixava faltar roupa, sapatos, passeios e nem as comidas que gostávamos como por exemplo marrom glacê da CICA. Fazia questão de honrar as marcas; café SELETO ou TIRADENTES, açucar UNIÃO, manteiga PAULISTA, e seu feijão era como o do bom gaúcho carioca: uma verdadeira feijoada, fosse ele branco, preto ou marrom.
A roupa era lavada na mão, melhor do que na máquina, dizia,  e eu concordo.
Nos dava hora para sair e voltar para casa. Os horários de escola tinham que ser exatos 15 minutos antes do  real. E não respeitasse os mais velhos...O olhar dizia tudo. Nem porisso precisava nos bater.Me lembro de 2 tapas na almofadinha, em toda minha vida. Dava medo só do sermão.
Contava estórias, guardava as histórias da família. Guardava segredos das amigas e ajudava os necessitados.
Guardou tanta coisa mas, um dia, vendo que o "fogo de palha" da netinha que levava seu nome (eu) merecia saber o que tinha guardado no baú: as composições de seu avô que cantava para ela, tocando violão, enquanto preparava o desejado "picadinho de chuchu".
Dona ELZA era respeitada no bairro. Viria apartando brigas. Não suportava violência e todo mês tinha roupas e apetrechos para doar.
Elogiava o trabalho quando via uma igreja sendo construída, voluntariamente e na maior alegria. Segurava os netos quando ia lá para a netinha querida (eu de novo) poder assistir às reuniões.
Amava incondicionalmente os netos. Desde o mais velho filho de meu irmão, passandfo pelos filhos dos netos e chegando até a caçula, minha filha. Sempre levava as comidas de que mais gostavam.
Festas eram boas e se aniva demais com elas. Porisso a família comemorava aniversário, dias das mães, da avós...
Nunca se conformou com o diabetes. Viajou seja com os netos ou sozinha até os 75 anos de idade. Ia prá praia, descansar a cabeça e quando se viu limitada, adoeceu mais e mais.Só queria que a nora fizesse seu feijão. Só queria que a neta lhe desse banho, só dizia para os irmãos não brigarem.
Não fumava mas teve seu pulmão comprometido pelo fumo de meu avô. A neuropatia diabética tomou conta de seus sonhos e, aos 82 anos, após um edema pulmonar veio a falecer.
Obrigada, por ter vindo para nós nos ensinar a viver. ME DÁ UM AUTÓGRAFO?



25 de junho de 2012

Memórias de uma Desconhecida: Somos alimentados pelos nossos sonhos

Memórias de uma Desconhecida: Somos alimentados pelos nossos sonhos: A cada dia acordamos para um novo despertar... Desejamos sempre o melhor Temos a ânsia de alcançarmos o que planejamos Às vezes nem sempr...

Memórias de uma Desconhecida: Qual o valor de um amigo?

Memórias de uma Desconhecida: Qual o valor de um amigo?: Qual o valor de um abraço? Qual o valor de um sorriso? Qual o valor de nossas melhores recordações? Qual o valor de um amigo? Nem o dinh...

Cura pela Natureza: Dieta dos franceses

Cura pela Natureza: Dieta dos franceses: Dr. Will Clower, médico neurofisiologista, desenvolveu, durante sua estada   de dois anos no Institute of Cognitive Science, em Lyon,...

Cura pela Natureza: Quem deseja buscar saúde não deve procurar doenças...

Cura pela Natureza: Quem deseja buscar saúde não deve procurar doenças...: Doenças devem ser detectadas o quanto antes, para que haja sucesso no tratamento, certo? Não, segundo o médico americano H. Gil...

Cura pela Natureza: Os cérebros mais eficazes são os das pessoas mais ...

Cura pela Natureza: Os cérebros mais eficazes são os das pessoas mais ...: As pessoas com maior memória operacional têm maior tendência a distraírem-se. Um estudo recente demonstrou que quem realiza mais ra...

22 de junho de 2012

ESTHER GEHRTI - Formatura SENAI - Desenho de Projetos Mecânicos- 2012.

“Não basta lutar… Não é bastante a presença do dever ser humano e humano.”
 É preciso ampliar cada sinal que aponte para um novo e diferente vínculo onde o afeto e a conquista estejam presentes.
Não basta que o trabalho seja fonte de bem-estar e distribuição de renda.
É preciso que a dignidade seja a mediação ética referendada no caminhar humano”.
Valeu a pena?
“Tudo vale a pena se a alma não é pequena.”

Fernando Pessoa


E sabemos, com detalhes, que a alma não é pequena, quando ela cede seu lugar, abraça o entristecido, dá a mão ao aflito e a estende ao necessitado. Se dobra, se desdobra, deixa de lado o sono, passa madrugadas adentro pensando numa solução. Pede a Deus e a encontra!
Vimos você, por vezes  neste caminho que, ainda incerto no início, foi tomando forma, sendo aplainado,deixando de lado os galhos caídos, empurrando as pedras, pulando os vãos, desenhando o projeto de sua vida!
Hoje você pega em suas mãos a certificação de que este projeto está bem estruturado, com garra, coragem e determinação, principalmente por teres  colocado teu Deus em primeiro lugar.

Parabéns, com carinho,  de sua mãe e seu irmão que MUITO te admiram. TE AMAMOS!

Elsa Regis e Elias Gehrti
22/06/2012

Damares-Sabor de mel

21 de junho de 2012

ME DÁ UM AUTÓGRAFO?-2 - MARIE JEANNE

Conheci Marie Jeanne Calasans no Consulado Francês da Avenida Paulista -SP enquanto uma pesquisa para minhas aulas de francês.
O encontro foi maravilhoso! Apresentada por minha amiga Ivone, logo no primeiro dia fiquei contagiada pela alegria que ela transmitia e já sendo uma senhora de meia idade, mostrava que o tempo e a juventude fizeram um pacto: O tempo passou e a juventude a acompanhou!
Que vitalidade, garra, força, determinação, coragem, persistência!
Marie Jeanne me convidou a conhecer sua aula. Entrei e fiquei por 2 anos!
no segundo mês me tornei sua secretária onde pude aprender a matéria e a ter uma convivência mais próxima o que me fez orgulhar de ter sido recebida com tanto carinho por sua família.
No segundo semestre tive a felicidade de ser sorteada em uma de suas atividades que promovia, com um bilhete para conhecer a França. E junto a essa felicidade conheci Monsieur Henry Doublier que passava uns dias em sua residência. Cineasta, teatrólogo e,  além de uma aparência impecávelmente jovial aos 70 anos de idade, muito humilde.
Conhecer Paris e outras regiões foi uma surpreendente viagem! A Cidade da Música, meu desejo preferido foi atendido. Além do que, passei por outras regiões como Pontoise, Reims, Luxemburgo, Alemanha e, acompanhada por minha amiga de mocidade pudemos conhecer pessoas das mais diversas culturas que se encontravam por lá.
Na volta, o Relatório para a escola foi surpreendente pois, como Marie Jeanne sempre diz: Falar do que se conhece e gosta é maravilhoso. Não detenhamos a força da expressão sobre o que nos faz bem! E o que foi dito desta vez  em aula já foi em francês.
Marie Jeanne, uma pessoa criativa, espontânea, amiga, conselheira, muitas vezes sentou-se a meu lado para saber como eu havia passado a semana,  como estavam  meus filhos ainda pequenos, meu trabalho, meus estudos de música. Me dava conselhos valorosos até hoje em meu dia a dia. Marcávamos as aulas, os passeios e as tarefas das aulas.
Saí de São Paulo mas não perdi o contato. Oito anos depois retornei às aulas. Agora me formando como Guia de Turismo tive uma apoio excepcional em minha atividades. Recuperei tão rápidamente o que havia "esquecido", revi os amigos, conheci novas pessoas e Marie Jeanne sempre com a mesma alegria e o mesmo carinho, muito amada por seus alunos, amigos e família.
Ainda nos encontramos em reuniões entre amigos e família e a lembrança de suas aulas, sua força e determinação não saem de mim. ME DÁ UM AUTÓGRAFO?

20 de junho de 2012

quando-se-perde-um-grande-amor


É tão difícil compreender as emoções quando se rompe uma relação. Às vezes, temos certeza que tudo passou e de repente tudo volta. Como definir se o que sentimos é amor ou não é? Se é saudade ou solidão? Tristeza ou decepção? Posse ou desejo? Perda. Quando se perde um grande amor, muitas dúvidas emergem sob o fundo do sofrimento. Para alguns é um momento de intenso crescimento.

leia mais:


http://terapiologas.blogspot.com.br/2009/07/quando-se-perde-um-grande-amor-priscila.html

Às vezes eu fecho os olhos, inspiro e procuro sentir a presença de quem já não está por perto. É um método que eu inventei tempos atrás..., e uso sempre quando o amor se transforma em saudade.


Os grandes amores existem. As grandes paixões existem. Eles existem. Eles simplesmente existem. Eu desejo que todo ser humano possa sentir o que eu um dia já senti. Somente uns poucos minutos daquele entorpecimento juvenil, daquela inundação de sentimentos que enlouquecem, daquela loucura toda que te envolve, te amedronta, aquela confusão monstruosa que vivi quando amei. E quando fui amado.

http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=2013&titulo=Receita_para_se_esquecer_um_grande_amor


15 de maio de 2012

ME DÁ UM AUTÓGRAFO! 1- Sylla Paraguassú




SYLLA PARAGUASSÚ



Resolvi iniciar o link me dá um autógrafo com meu querido velhinho Paraguassu (in memorian).

Paraguassú foi meu amigo em muitos setores da vida: Além de irmão na fé, estava sempre disposto a frequentar as reuniões familiares onde passávamos tempos cantando e orando.
Viajamos muito para Minas Gerais, Jumirim, Limeira  passeamos por São Paulo visitando as igrejas.
Muito dedicado às construções - Ele era um senhor engenheiro, arquiteto, serralheiro, e muitas outras profissões que tirava de letra no conhecimento.
Era muito otimista e nos fazia rir com suas histórias contadas, além de muito conselheiro.
Sendo de idade avançada, tinha uma jovialidade impressionante.
Em sua vida, DEUS sempre foi o principal, amigo, fiel, companheiro e ajudador. Ele ensinava isso para nós!
Admirava eu gostar de estudar e levar para qualquer lugar , minha coleção de livros e, quando algumas pessoas diziam para eu me desfazer de tanta coisa, era o primeiro que defendia eu levar o que me fazia feliz!
Lição de vida, morreu na casa dos oitenta. Hoje, vendo sua foto, decidi colocar no blog de inauguração da sessão" ME DÁ UM AUTÓGRAFO?

COZINHA DA TEKA -Sopa de Batatas com Frango e Bacon.





Esta é uma campanha para instruir algumas pessoas que correm demais na vida e não arruma tempo para se alimentar.


Segue a receita do que foi feito em casa ontem. Criado por nós.

O pessoal gostou muito e resolvemos ensinar.


Sopa de Batatas com Frango e Bacon.

Porções: Comemos em 3 repetindo... vai de você!


COZINHE:

03 BATATAS GRANDES (TIPO BAKED POTATO) COM CASCA NA PANELA DE PRESSÃO.

02 COXAS INTEIRAS OU 1 PEITO DE FRANGO (CORTE EM QUADRADINHOS,TIRINHAS OU DESFIE).

REFOGUE NO AZEITE (ACIDEZ MÁXIMA 0,5%):

Pedacinhos de BACON, PIMENTÃO, CEBOLA, ALHO, TOMATE.

Despeje o frango e refogue mais um pouco.

RETIRE AS BATATAS DA PANELA SEM JOGAR FORA A ÁGUA DO COZIMENTO.

Descasque as batatas debaixo de um fio de água fria.

Amasse-as bem (como um purê) e volte-as à panela.

Junte o frango com todo o refogado.

Coloque 3 folhas pequenas de louro fresco.

Ferva por uns 5 minutos.

Desligue a panela,retire o louro.

Sirva com queijo ralado e crôutons( pedacinhos de pães torrados (com azeite,alho,sal,óregano a gosto).


8 de maio de 2012

SER MULHER - http://rittadantas.blogspot.com


É viver mil vezes em apenas uma vida.
É lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora.
É estar antes do ontem e depois do amanhã.
É desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.
Ser mulher... 
É caminhar na dúvida cheia de certezas.
É correr atrás das nuvens num dia de sol.
É alcançar o sol num dia de chuva.
Ser mulher... 
É chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza.
É acreditar quando ninguém mais acredita.
É cancelar sonhos em prol de terceiros.
É esperar quando ninguém mais espera.
Ser mulher...
É identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa.
É ser enganada, e sempre dar mais uma chance.
É cair no fundo do poço, e emergir sem ajuda.
Ser mulher...
É estar em mil lugares de uma só vez.
É fazer mil papeis ao mesmo tempo.
É ser forte e fingir que é frágil... Pra receber um carinho.
Ser mulher...
É se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas.
É distribuir emoções que nem sempre são captadas.
Autor desconhecido

21 de março de 2012

Mude Seu Falar que Eu Mudo Meu Ouvir







‎21 de março: DIA INTERNACIONAL DA SINDROME DE DOWN




Somos pais do Zeca, que muitos de voces já conhecem!

Como ele frequenta o CARPE DIEM estou ajudando o pessoal de lá a vender o Manual de Acessibilidade - "Mude seu falar que eu mudo meu ouvir", livro que traduzido para o ingles está sendo lançado hoje, DIA INTERNACIONAL DA SINDROME DE DOWN lá na ONU.

Esse Manual foi elaborado a partir da necessidade dos próprios jovens de ser melhor compreendidos, tanto no seu falar quanto nos seus mais intimos anseios!

...

Estamos todos muito felizes com essa realização, certamente um passo à frente na Inclusão dos nossos filhos e de todas as pessoas que precisam deixar de ser consideradas à margem!

Tenho alguns exemplares comigo. Quem quiser pode reservar e pegar com a

Fernanda Lelot

Preço: R$ 30,00

Quem preferir dirija-se diretamente ao Carpe Diem!



Parabens a todos!

Um beijo carinhoso da nossa familia






Lançado no dia 19 de novembro, o livro "Mude Seu Falar que Eu Mudo Meu Ouvir" teve seu texto elaborado por pessoas com Síndrome de Down e visa mostrar para os leitores um pouco mais sobre esse tipo de deficiência. A cerimônia de lançamento aconteceu durante o último dia do Seminário Internacional: Celebrando os 30 anos do AIPD (Ano Internacional das Pessoas Deficientes), em São Paulo, realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.


O livro conta com sete autores, mais a Associação Carpe Diem. São eles: Carolina Yuki Fijihira, Ana Beatriz Pierre Paiva, Beatriz Ananias Giordano, Carolina de Vecchio Maia, Carolina Reis Costa Golebski, Claudio Aleoni Arruda e Thiago Rodrigues. Os autores estiveram no evento de lançamento, autografando os livros.

O objetivo principal do livro, que foi feito de forma criativa e participativa, é servir como base para a concretização da mudança na forma de pensar e ver a deficiência intelectual. É o primeiro livro sobre acessibilidade, escrito por pessoas com deficiência intelectual.
O direito a acessibilidade que os autores buscam tem um sólido respaldo na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, ratificada pelo Brasil como emenda constitucional, pelo Decreto Legislativo 186/2008 e Decreto Executivo 6.949/09.


SERVIÇO

Mude seu falar que eu mudo meu ouvir

um livro escrito por pessoas com deficiência intelectual

Autores: Associação Carpe Diem, Carolina Yuki Fijihira, Ana Beatriz Pierre Paiva, Beatriz Ananias Giordano, Carolina de Vecchio Maia, Carolina Reis Costa Golebski, Claudio Aleoni Arruda, Thiago Rodrigues

O livro pode ser adquirido diretamente com a instituição Carpe Diem: (11) 5093.1888





Dia Internacional da Síndrome de Down no Brasil

Síndrome de Down: novo site orienta famílias






Endereço eletrônico será lançado nesta quarta-feira, dia internacional de Conscientização sobre o problema que afeta um bebê a cada 800 partos



Nesta quarta-feira (21), é celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Down no Brasil e em mais 40 países. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a cada 800 partos nasce uma criança com a síndrome. Apesar do alto índice, quem precisa de informações sobre essa condição ainda enfrenta grandes dificuldades.



Por isso, é nessa data que será lançado o novo site Movimento Down (www.movimentodown.org.br). O projeto começou a ser desenvolvido há oito meses pela advogada Maria Antônia Goulart, 36 anos, mãe da pequena Beatriz, de 1 ano e meio.



Explicações detalhadas sobre os cuidados necessários com a criança, desde o seu nascimento, estão dispostas através de uma linha do tempo, dividida por faixa etária. O internauta terá a chance de controlar os marcos de desenvolvimento de cada idade, assim como encontrar serviços públicos e privados relacionados por região.



leia mais: http://www.fundabrinq.org.br/portal/default.aspx
 
               http://www.movimentodown.org.br/

14 de março de 2012

REINÍCIO

















problemas vividos......superados


vida por viver......esperada


acreditar?......tentando


aceitar.........com certeza


respeitar..........sempre


amar.....necessário!


beijos e sucesso.....


a nós,


na jornada que se inicia....


novamente


reiniciando.




regisangels 17/11/09

OPÇÕES...

A vida é repleta de opções.
Se no momento você não tiver outra saída para seu problema, aguarde, procure, pesquise.
Não se jogue às cegas a opções de terceiros por mais bem intencionados que sejam, sem analisar o possível resultado para sua vida.
Você pode, assim, abraçar uma idéia para a única conveniência de quem te ofertou.Você é capaz de agir, pensar, escolher... Só deixe a mente desacelerar.
Nade, ande,dance,faça cooper, leia, chore, ria só, Ore!!!
Não deixe roubarem seus sonhos. Eles podem se tornar realidade,sim. Quem te desacredita já perdeu o próprio sonho.
No final da história, quando vierem as consequências, o único responsável será você.
Regisangels

artemark: Jornada Fotográfica São Miguel Paulista

artemark: Jornada Fotográfica São Miguel Paulista: Caros amigos, Envio, em anexo, o cartaz e a programação da Jornada Fotográfica São Miguel Paulista. Para a inscrição, basta enviar nome, e...

2 de fevereiro de 2012